Passar para o Conteúdo Principal

Logotipo Festival Musicas do Mundo Sines

Paralelas 2017: o que fazer no FMM antes dos concertos

980 atelies222 1 970 2500
04 Julho 2017

O programa de concertos do FMM Sines – Festival Músicas do Mundo 2017 é enriquecido com iniciativas paralelas para famílias e público em geral.

Iniciativas culturais mediante marcação

O músico francês François R. Cambuzat (ifriqiyya Électrique) está novamente no festival para atuar, mas também para encontrar-se com o público em dois Ateliês de Música para Todos: (1) A Grande Orquestra do Desastre; (2) Danças, Cantos e Percussões de Banga. O primeiro é um ateliê sobre métodos de composição próximos da improvisação. O segundo tem como ponto de partida a cultura da comunidade Banga de Tozeur, Tunísia. O arranque dos ateliês decorre na Escola de Porto Covo, dia 23 de julho. Segue depois para o Centro de Artes, nos dias 24 e 25. No dia 27, há uma apresentação final no Pátio das Artes. Sempre às 16h00.

A companhia Real Pelágio também está de regresso ao FMM Sines com espetáculos para famílias e crianças, no auditório do Centro de Artes. Dia 24, às 11h00, o espetáculo para famílias tem como título “Agora” e é trazido pelo Grupo23:silêncio! No dia 25, às 11h00, há Histórias Magnéticas, com a guitarra de Sérgio Pelágio e a narração de Isabel Galvão. Trata-se espetáculo de 20m seguido de um ateliê de 1 hora, para crianças dos 6 aos 10 anos.

Os Ateliês Infantis com Músicos do FMM são um clássico do festival. Este ano decorrem de 26 a 29 de julho, às 11h00, no Pátio das Artes. Destinam-se a crianças dos 6 aos 12 anos e têm como convidados os seguintes artistas: Tulegur (26 de julho), Orlando Julius & Latoya Ekemode (27 de julho), Parvathy Baul (28 de julho) e Bulldozer (29 de julho).

O Outro FMM é mais uma iniciativa para famílias. Trata-se de uma visita orientada aos bastidores do palco do Castelo para explicar como se faz o festival. Sessões às 15h00, nos dias 28 e 29 de julho.

As marcações – gratuitas - para todas as iniciativas referidas acima devem ser feitas no Centro de Artes de Sines (tel. 269 860 080).

Iniciativas ambientais mediante marcação

Também são sob marcação as iniciativas de divulgação científica ENTREMARÉS, por investigadores do CIEMAR e do MARE, uma oportunidade para conhecer melhor a riqueza biológica da zona costeira de Sines. Ver informações completas.

Iniciativas sem marcação

A Feira do Livro e do Disco volta a ocupar a Capela da Misericórdia durante o festival, desta vez, de 25 a 29 de julho, entre as 17h00 e as 2h00. Estarão presentes a A das Artes (livros), a VGM (discos) e O Homem do Saco (trabalhos tipográficos).

O festival é também palco para Encontros com Escritores, organizados em parceria com a livraria A das Artes, no átrio do Centro de Artes. Em sessões sempre às 15h30, recebemos os escritores Manuel da Silva Ramos (26 de julho), Sérgio Godinho (27 de julho) e Cristina Carvalho (28 de julho).

No dia 29 de julho, às 17h30, o Pátio das Artes é cenário de um debate sobre o tema “História e Revolução”, nos 100 anos da revolução soviética. António Guerreiro, ensaísta e crítico, e José Neves, historiador, dão o mote à discussão.

Durante a sua visita ao festival, não perca também a exposição “Verão Arte Contemporânea em Sines: Estação Vernadsky”, que está patente no Centro de Artes de Sines e no Centro Cultural Emmerico Nunes a partir de 15 de julho.