Passar para o Conteúdo Principal

Logotipo Festival Musicas do Mundo Sines

Palcos

O festival realiza-se nos centros históricos de duas localidades do concelho de Sines: a cidade de Sines (palcos do Castelo, da Avenida Vasco da Gama, do Centro de Artes de Sines e do Largo Poeta Bocage) e a aldeia de Porto Covo (palco do Largo Marquês de Pombal).


  • PORTO COVO - LARGO MARQUÊS DE POMBAL

    Largo Marquês de Pombal

    O Largo Marquês de Pombal, coração de Porto Covo, e toda a zona antiga que o rodeia é uma das maravilhas da arquitetura iluminista portuguesa. A planta do largo, provavelmente de 1789-1794, foi inspirada no modelo pombalino da baixa lisboeta. Mantendo a traça oitocentista perfeitamente intacta, é um espaço de visita obrigatória. Situa-se no largo o principal monumento da aldeia, a Igreja de Porto Covo. Recebeu o festival em 2005 e voltou a recebê-lo em 2014. Entre 2006 e 2009, outra localização na aldeia (junto ao portinho de pesca) foi o cenário do festival.

    Localização: Centro da aldeia de Porto Covo.

    Capacidade: Cerca de 2000 pessoas (de pé e em cadeiras).

  • SINES - AVENIDA VASCO DA GAMA (OU DA PRAIA)

    Avenida Vasco da Gama

    O festival tem desde 2004 um palco na Av. Vasco da Gama, marginal da praia do mesmo nome. Integrada no tecido urbano da cidade e testemunha dos principais eventos da sua história – dos ataques dos corsários ao embarque de D. Miguel para o Brasil -, a Praia Vasco da Gama, enquadrada no conjunto falésia-Castelo-Igreja Matriz e adjacente ao Porto de Pesca, faz parte do rosto de Sines e do coração dos sinienses. De modo a potenciar o seu uso cultural e fruição turística, foi transformado em passeio marítimo no âmbito do Programa de Regeneração Urbana de Sines.

    Localização: Junto à praia do mesmo nome, na cidade

    Capacidade: Cerca de 15000 pessoas (de pé)

    Foto: Diogo Candeias
  • SINES - CASTELO DE SINES

    Castelo de Sines

    O principal monumento de Sines é o palco mais antigo do FMM. Situado num local ocupado desde o Paleolítico, está intimamente ligado à criação do município. A sua construção, para ajuda na defesa da costa, foi uma exigência do rei D. Pedro I para a elevação de Sines a vila. Erigido durante a primeira metade do séc. XV, teve como um dos primeiros inquilinos o alcaide Estêvão da Gama, pai de Vasco da Gama, tendo sido o cenário da infância e juventude do navegador e um dos locais mais prováveis do seu nascimento na cidade. Desde 24 de novembro de 2008, acolhe o Museu de Sines / Casa de Vasco da Gama.

    Localização: Debruçado sobre a baía da cidade de Sines.

    Capacidade: Cerca de 7000 pessoas (de pé e em bancadas)

  • SINES - CENTRO DE ARTES DE SINES + PÁTIO DAS ARTES

    Centro de Artes de Sines

    O Centro de Artes de Sines integra num único edifício, desenhado pelos arquitetos Francisco e Manuel Aires Mateus, quatro equipamentos: um centro de exposições, a nova biblioteca municipal, um auditório e o arquivo histórico municipal. Inaugurado em 2005, o edifício venceu o prémio AICA / MC, em 2006, e foi finalista do prémio de arquitetura europeu Mies van der Rohe, o segundo mais importante do mundo, em 2007. É o núcleo onde se concentram as iniciativas paralelas do festival, acolhendo também parte do programa de concertos. Num espaço ao ar livre contíguo ao centro, localiza-se o Pátio das Artes, também utilizado para iniciativas do festival.

    Localização: À entrada do centro histórico de Sines, na Rua Cândido dos Reis.

    Capacidade: 172 pessoas (Auditório), 500 pessoas (Pátio das Artes)

  • SINES - LARGO POETA BOCAGE

    Largo Poeta Bocage

    Situado junto à porta principal do Castelo de Sines e à Igreja Matriz de São Salvador, o Largo Poeta Bocage é um dos espaços públicos mais centrais de Sines. Fez parte do adro da igreja e foi mercado diário de venda de fruta, legumes e peixe até 1981. Integra a vivência do festival, como seu espaço de convívio, desde a primeira edição. Especialmente depois da criação da Escola das Artes do Alentejo Litoral, num edifício contíguo, passou a integrar o programa artístico do FMM, com a realização de concertos e iniciativas paralelas.

    Localização: Junto ao Castelo, dá acesso à sua porta principal.

    Capacidade: 800